Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Fui ao zoo de Lisboa... e não gostei!

Há uns três ou quatro anos fui com a famelga toda ao Zoomarine. Sobrinha Mai’Linda era pequena e andou todo o dia encantada com os espetáculos dos golfinhos, das focas, dos leões marinhos, até com as piscinas (que cheiravam a lixivia que metiam dó… a água era amarela… bhlec…).

Andei todo o dia com uma sensação estranha. Em cada espetáculo que assistia… tudo aquilo era estranho… ver aqueles animais a fazer gracinhas para os humanos… estava incomodada…

Este verão fui ao Zoo de Lisboa. Outra vez a mesma sensação desagradável...

Não achei exagerado o preço da entrada… se pensarmos que é preciso pagar ao pessoal, manter o espaço limpo, alimentar e dar cuidados veterinários àqueles animais todos… então os 22€ são um preço justo, e também não foi o facto de o espaço estar em obras que me incomodou (se bem que eu fui a um dia de semana e não se via lá ninguém a trabalhar…).

O que mais me deixou aflita foi a apatia dos animais… é verdade que eu fui ao fim da manhã, estava calor e também não é suposto os bichos estarem a fazer macacadas para os visitantes, mas ainda assim… os bichos estavam ali em… exposição…

Eu acho que a apatia deles, em parte, se devia à gritante falta de espaço do Zoo e não haver uma maior distância do público.

Entra pelos olhos dentro. O Zoo de Lisboa não tem espaço para ter aquela quantidade de animais. Estão todos amontoados e nem sempre nas melhores condições (por exemplo, os pinguins são animais preparados para o frio, muito frio do Polo Sul, não seria suposto estarem num ambiente mais protegido e, sobretudo, arrefecido e não ao sol de um dia de verão em Lisboa?).

Ainda vimos o espetáculo dos golfinhos… outra vez a mesma sensação de tristeza… ver aqueles animais lindos a fazer habilidades, com hora marcada, apenas para podermos bater uma palmas (já para não falar na parte em que criancinhas vão à beira da piscina para fazer festas aos bichos...)

Falamos muito dos animais do circo… que é impensável ter leões e elefantes enjaulados para nosso entretenimento… acho que está na hora de incluirmos os animais do zoo no mesmo lote.

Eu sei que os Zoos têm cada vez mais uma vertente de preservação das espécies em vias de extinção, que deve ser mantida, mas acho que está na hora de mudar a nossa mentalidade e a forma como olhamos para os Zoos. Não podemos permitir que um Zoo continue a ser um mero espaço de exposição de animais, para nosso gozo e, principalmente para o Zoo de Lisboa, é urgente dar mais condições, sobretudo mais espaço às espécies que têm ou então ter menos espécies…

Há mais de 20 anos que não ía ao Zoo... não sei se volto...

Outra coisa que me arrepiou (lá vou eu bater na mesma tecla)… foi a falta de civismo das pessoas.

Placas por todo o lado ‘NÃO ALIMENTE OS ANIMAIS’, mas havia sempre alguma criatura a dar batatas fritas, bolachas, principalmente aos macacos que são conhecidos por serem mais afoitos. No fim do espetáculo dos golfinhos pedem para abandonar o recinto, mas sem nos aproximarmos do vidro do tanque… o que é que a malta faz… tudo para cima do tanque… mãos no vidro do tanque…

Se nem ordens simples como estas as pessoas cumprem, regras básicas que existem apenas para tentar dar algum bem-estar aos animais, estamos muito longe de conseguir mudar mentalidades quanto à função de um Zoo…

Parabéns RTP!

Voltei… voltei, pessoas queridas!

Ainda ontem estava de papo para o ar, mas hoje já estou na labuta.

Foram três semanas que deram para tudo: houve praia suficiente para ganhar uma corzinha de verão (não houve muitos banhos de mar, porque a temperatura da água não permitiu), houve passeios, não houve ginásio (amanhã vai doer tanto…), houve um casamento e também houve um funeral.

Até houve uma coisa, que já não me lembro que houvesse há muito tempo: algumas tardes a babar à frente da televisão.

Confesso que não ligo muito à televisão. Em minha casa a televisão funciona mais como ‘algo que está ali a fazer um barulho’, serve mais para cortar o silêncio do que outra coisa qualquer.

Quando ligo a televisão em casa é quase sempre nos canais por cabo. Há muito tempo que deixei de ver os canais nacionais de sinal aberto. Dei comigo cada vez mais irritada com os programas da SIC e da TVI, a exploração do choradinho fácil, os advogados que, com relato de apenas uma das partes, analisam, julgam e aplicam a pena em praça pública, as palhaçadas dos apresentadores aos gritos, as novelas com enredos esticados até ao limite… é de vómito!

Mas, nestas semanas dei comigo agradavelmente surpreendida e verdadeiramente ENTRETIDA a ver televisão, num canal nacional de sinal aberto.

Parabéns RTP, pelo programa dedicado ao ‘Turismo em Rede’.

Um conjunto de apresentadores, muito simpáticos e excelentes comunicadores, passou por todas as regiões de turismo do país, com espaço para conversas e música, de forma leve e descontraída, como se quer numa altura em que metade do país está a banhos (até a parte dos beijinhos me divertia… ‘beijinho prá minha tia que está no Canadá’ … ‘beijinho pró meu netinho que está na França…’).

Empurrada por este programa, acabei por ver muita RTP, por estes dias. Dei comigo a gostar de ver o ‘Portugal em Direto’ (não me escandaliza nada o ‘… até amanhã, se Deus quiser’), o ‘Preço Certo’ (que, para mim, baterá sempre aos pontos uma Cristina Ferreira aos gritos, mesmo quando os concorrentes trazem metade do fumeiro da terra, mais três caixas de bolos e o galhardete da Junta de Freguesia, da Câmara Municipal e da banda filarmónica para oferecer ao Gordo), o Joker, o programa do Herman José ou as 7 Maravilhas…

É entretenimento, sem exploração de sentimentos, com alguma dose de cultura e transmissão de saberes.

Tenho muita pena que a RTP não tenha mais audiências. Tenho pena que continuemos a ser um povo (nisto, não somos diferentes dos outros países) levado pelos conteúdos fáceis da ‘televisão em movimento’, que espremidos não deitam sumo nenhum.

Na parte que me toca posso dizer: este verão, a RTP reconquistou-me!

Vou de férias...

Aliás, vocês até já deviam descofiar disso... Nestes últimos dias, olharam para o tempinho de m**** que temos tido e devem ter pensado:

'Humm... com um tempo destes em agosto... a Rita deve estar para ir de férias!'

BINGO!

Estou em contagem decrescente. Só falta hoje e amanhã.

Os entregadores de gasóleo não se entenderam e, por isso, o plano do passeio no Alentejo já foi por água abaixo.

Pela primeira vez em cinco anos vou passar as férias em casa.

Não é coisa que me incomode, já tinhamos um plano de contigência...

Vamos tentar passear um bocadinho de transportes públicos (tanta coisa perto de casa que não conhecemos), vamos experimentar restaurantes que queremos ir e nunca vamos, e, se o S. Pedro permitir, vamos ver se conseguimos uns dias de praia na nossa Costa da Caparica...

O plano agora é: pelo menos na primeira semana não fazer a ponta de um chavelho em casa (quero ver se nem a cama faço...)

Eu sei que ando um pouco desaparecida, mas nas próximas duas semanas vou mesmo desaparecer.

Lá para o fim de agosto estarei de volta!

 

Não podia ir de férias sem vos contar mais uma cena linda a que assisti hoje, na estação do metro do Saldanha.

Uma pequena na plataforma do metro. A pequena estava de KISPO, daqueles que ficam abaixo do rabo, com o gorro e os punhos todos cheios de pelo farfalhudo. Daqueles que por norma vestimos em janeiro, quanto as temperaturas mal passam dos 10º...

Vamos todos pensar no que leva uma pessoa, em pleno mês de agosto, vestir-se assim, num dia com uns chuviscos e com uma máxima prevista de 29º.

Começo eu:

Assinou contrato de trabalho como ajudante de Pai Natal e ainda hoje apanha o avião para a Lapónia!

 

Se morder a língua...

... morro com o veneno!

Por isso é que ando assim... mais caladinha...

Esta semana tenho a greve na Soflusa, o que quer dizer que saio de casa sem saber que caminho vou fazer para chegar ao trabalho... ontem foi de comboio, hoje foi de autocarro... amanhã... só Deus sabe!

No regresso a casa... repete-se a cena!

Esta semana também começou a 2ª fase de uma MEGA obra pública ao pé de casa. Simplesmente cortaram o trânsito na principal rua lá do burgo... aquela rua por onde passa o trânsito TODO... aquela estrada utilizada por TODA A GENTE para entrar e sair do Barreiro...

Só para terem uma ideia... Mana Querida ontem deixa-me em casa e para chegar a casa dela teve que ir dar a volta por... Cascais! (pronto... estou a exagerar um bocadinho... mas é o que parece!)

Tenho feito uns domingos de praia... da treta!

Este domingo cheguei a sentir frio... ao meio-dia... no domingo anterior quase voei com o vento e tanta areia eu comi... e parece que a sina se mantém para o próximo domingo... na 5ª feira estão previstas para Lisboa temperaturas próximas dos 35º, mas no domingo... temos 27º (que vontade de dizer asneiras cabeludas!) 

Para ajudar à festa mudaram o sistema de pagamento do parque de estacionamento na Praia de Rainha (a minha praia). O ano passado pagávamos 1,20€ por um dia inteiro, neste domingo, entrámos no parque pelas 9 horas da manhã, saímos pelas 14 e pagámos a módica quantia deeee.... 2,20€... CABRÕES LADRÕES!

...

Num ano normal, estaria a três dias das férias de verão... duas semanas na praia, mais uma semana lá na terra.

Mas este 2019 está ser tudo, menos um ano normal! (confirma-se aquela minha sina dos anos impares serem uma bosta!)...

Ainda me falta UM MÊS para ir de férias... UM MÊS!!! Ainda por cima este ano só vou gozar DUAS semanas!

Como já devia estar quase de férias, mas não estou... então estou assim um bocadinho... como dizer... azeda... amarga... VENENOSA... com uma falta de pachorra para isto tudo (principalmente para os colegas... coitadinhos não têm culpa nenhuma... pelo menos a maior parte das vezes não têm... às vezes têm!).

Por isso, estou assim... caladinha, para não correr o risco de morder a língua...

Há quinze dias estiveram quase 30º

Mas eu vou de férias, não é…

Pois claro que vou!

Na próxima semana vou prá terra. Uma semana e meia.

Estive a ver a previsão meteorológica para S. Pedro do Sul... (fu** a terra até tem o nome do Santo que controla o tempo...)

Uma constante de dias seguidos de temperaturazinhas sofríveis que raramente vão atingir os 20º (e se lá chegar será ali entre a uma e meia e as duas e meia da tarde…) isto quando não chover!

A ver se, à chegada, passamos logo no supermercado e atestamos a despensa lá de casa com ovos, farinha, açúcar, vários tipos de bolachinhas e chás…

A malta até podia entreter-se fazer limpeza nos roupeiros (tanta tralha que por lá anda...) ou a limpar os azulejos da cozinha...

Mas depois o pó deixa Mana Querida cheia de falta de ar e se ela não dorme bem, nós também não... é uma questão de solidariedade... e depois há sempre o risco de estalar o verniz das unhas e tinhamos que receber o Sr. Padre, no Domingo de Páscoa, com o gelinho estalado... não pode ser... é toda uma imagem que é preciso preservar...

Tou memo a ver… só com os canais da TDT para entretenimento… vão ser muitas as tardes a fazer bolo de chocolate, bolo de laranja, bolo de iogurte, scones... lanchinhos vários, só naquela do ‘'a malta tem que se entretar com alguma coisa" e "é preciso passar o tempo"

De maneiras que... é isto...

 

Já me disseram que no Domingo de Ramos há festa na aldeia… vão assar um porco no jardim do Espírito Santo… yesss!

10€, all you can eat! Adivinhem lá quem já confirmou presença?

Bom Ano

Hoje é só mesmo para desejar bom ano a todos vocês.

Eu sei que estou um bocadinho desaparecida em combate (mas só daqui, porque se me seguissem no instagram saberiam por onde andei).

Regressei hoje de uma semana em que não fiz 'ponta de corno'...e foi tão bom.

Uma semana naquele triângulo maravilhoso...cama...mesa...sofá (pronto... de manhã fazia a minha cama, que Sra. Minha Mãe não vai em conversas, e à noite era eu que lavava a loiça do jantar... e também houve ali um dia em que vi uma pilha de roupa para passar a ferro e tive pena de Sra. Minha Mãe, lá por alturas do carnaval a passar aquilo tudo... sozinha, de maneiras que me atirei de cabeça, numa tábua de passar a ferro que foi da minha avó que me fica um pouco acima dos joelhos... eu bem a ponho em cima de um degrauzinho... mas mesmo assim, parece que estou a passar de cócoras...). 

Estive uma semana (menos de uma semana, aliás...) a ver os e-mails a acumular...ping... ping...

De maneiras que agora estou a despachar e-mails à velocidade da luz, pelo que não tenho tempo para mais.

Bom Ano Novo, pessoas bonitas.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D