Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Sobre o Plenário do Sapo

Tenho reparado nas ideias que surgem no Plenário do Sapo. Concordo com algumas ideias propostas, outras acho só um bocado rebuscadas.

Uma ideia que até agora me chamou mais a atenção, e com a qual concordo, é a necessidade de criar aulas de educação fiscal nas escolas. Não só concordo, como vou mais longe.

A pessoa que apresenta esta contribuição foca muito a questão do ‘saber passar um recibo verde’, saber como entregar o IVA, o que é uma retenção na fonte ou um desconto para a Segurança Social, questões muito práticas próprias de quem ingressou no mercado de trabalho e se vê às aranhas com o cumprimento das suas obrigações fiscais.

Concordo TANTO com esta ideia, mas acho que deve ser levada mais longe. Não deve começar só no 10.º, deve começar logo no 5.º ano.

Começar a explicar aos miúdos de 10 anos ‘de onde é que vem o dinheiro’ e ‘como deve ser gasto o nosso dinheiro’.

A minha sobrinha tem 11 anos. Não é nenhuma inteligência superior, é uma miúda normal, como todos os outros, estudante do ensino público. Reparem nesta conversa com a minha irmã, andava ela, acho que no 3.º ou 4.º ano:

- Oh mãe, porque é que eu paguei X para ir à visita de estudo e a ‘Maria’ só pagou y?

- Porque a ‘Maria’ deve ter direito ao SASE, e por isso paga menos que tu…

- O que é o SASE, mãe?

- É um serviço da escola que ajuda os pais dos meninos que não têm dinheiro para pagar as despesas… os livros, as visitas de estudo, o material escolar e às vezes até os lanches e os almoços…

- É para os meninos pobrezinhos?

- Sim, é isso…

A minha irmã reparou logo que a miúda franziu o sobrolho, estava ali qualquer coisa que não batia certo… levantou a cabeça e muito pispineta (tem tanto a quem sair assim…)

- Oh mãe… mas a ‘Maria’ não é pobrezinha… ela tem roupas da marca… e ténis da marca…

Vocês aí desse lado, já perceberam o que se passa nesta história, também devem conhecer alguma história como a da ‘Maria’. Lá tentámos explicar à miúda como é que o mundo funciona, com recurso a desenhos e setas e números… acho que conseguiu perceber o que se passava (“… então eles estão a mentir???” )

No final, sendo a miúda uma pispineta, também lhe recomendámos que não fosse para a escola de dedo espetado a acusar a ‘Maria’ disto e daquilo, porque tal como ela não sabe como funciona o mundo, a ‘Maria’ também não sabe.

É isto que eu acho que se deve ensinar aos miúdos. De onde vem o dinheiro, que não é um poço sem fundo, que deve ser utilizado em benefício de todos e principalmente de quem realmente precisa. Ensinar-lhes, por exemplo, que os livros por onde estão a estudar não lhes pertencem, os livros são da escola, são de todos, e tal como lhes ensinam que não podem riscar um livro da biblioteca também não podem rabiscar o livro de português.

Não devia ser a escola a ensinar estes princípios básicos de civismo, deviam ser os pais… mas se os pais não têm pejo em trapacear o sistema apenas para beneficiar de subsídios a que de outra forma não teriam direito, vão lá agora ensinar os filhos a conservar coisas compradas com o dinheiro dos outros.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D