Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Fui aos Passadiços do Paiva

Quem me segue no Insta já sabe que este sábado fui aos Passadiços do Paiva.

Qual a minha opinião?

Gostei. Que fique bem claro… eu GOSTEI, MAAASSS…

… tão depressa na vida não volto a encarar um lance de escadas com tanta leveza e descontração!

Ao contrário do que todas a gente diz em tudo quanto é site e blog, não começámos no Areinho e avançámos em direção a Espiunca (dizem que é mais fácil), nós fomos numa excursão (noutro post já vos conto a história da excursão…), pelo que ficámos sujeitas ao plano traçado e começámos em Espiunca. A minha única preocupação era Sra. Minha Mãe, pessoa já com uma idade respeitável e que não está habituada ao exercício físico, mas lá fomos…

Saímos de Lisboa pelas sete e meia da manhã em direção a Espiunca… as voltas que nós demos para lá chegar, pessoas! Fica aqui dito… NUNCA MAIS me ouvirão dizer que a terra onde Sra. Minha Mãe nasceu é LONGE!

Pouco passava das 13 horas quando passámos a portaria de Espiunca. O dia estava perfeito para um passeio assim, pouco calor, um ventinho para refrescar, grande parte do percurso à sombra. As paisagens são lindas, o vale, o rio a passar lá em baixo… se nos abstrairmos que muitas vezes estamos a andar ‘no ar’, que por baixo das traves de madeira não HÁ CHÃO, conseguimos apreciar a natureza num estado puro. Vi uma lontra a nadar no rio, uma garça (acho que era uma garça), calmamente pousada numa pedra, os vários tons de verde… os primeiros 8 Km de passeio foram mesmo muito bem passados.

Já no fim, já um pouco cansadas, aparece à nossa frente a tal escadaria que está em tudo quanto é foto promocional dos Passadiços. Já sabíamos que tínhamos que passar por ela, não havia volta a dar e começámos, muito calmamente, a subir os QUATROCENTOS DEGRAUS. Chegámos lá acima com um ar triunfante ‘CONSEGUIMOS’, estávamos felizes… descontraídas… sorridentes...passámos a portaria do Areinho numa alegria contagiante:

- Pronto… já passou, chegámos ao fim…

E diz o Segurança, num sorrizinho amarelo: não, não… ainda não acabou… ali à frente tem mais uns degrauzinhos…

Foi quando vimos que tínhamos que DESCER outros tantos degraus… mais QUATROCENTOS degraus. Foi só aí que a coisa azedou um bocadinho. Chegámos cá abaixo já mesmo no limite das nossas forças. Sra. Minha Mãe terminou agarrada a uma de nós, já muito aflita das articulações dos joelhos e das ancas, mas acabou!

Diz que estão a construir uma ponte de vidro … não contem comigo para a atravessar… é demasiado radical para a minha pessoa.

Quanto aos Passadiços… deixo uma recomendação… que tal um protocolo com a STANNAH?

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D