Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Estado de espírito

Por estes dias o meu estado de espírito depende do estado de espírito do meu gato.

Há duas semanas que andamos os dois às voltas com a sua pancreatite.

Já melhorou, pensámos que não precisava de mais medicação… regrediu.

Voltou à medicação injetável, voltou a melhorar. No sábado à tarde foi fazer o último dia de medicação injetável (contra os enjoos e a dor). Deixei-o em casa, a comer e fui jantar com a minha irmã.

Voltei a casa pela nove da noite e assim que entrei notei logo que ele não estava normal… não miou para me receber… durante o serão não veio para o meu colo no sofá… ficava sentado no corredor… muito direito… quieto… calado.

Pelas onze e meia fui-me deitar. Tentei coloca-lo na cama comigo. Saltou da cama… voltava sempre para o corredor… sentado, muito direito… calado.

Aceitava as minhas festas, mas não saía dali… no corredor.

Pouco passava da meia noite liguei para a vet. Descrevi o comportamento. A vet explicou-me que lhe tinha dado um medicamento diferente para a dor e, pelo que descrevia, o animal estava a fazer uma reação adversa ao medicamento… de vez em quando aparecia um gato que não reagia bem a este medicamento… tinha-me saído a fava.

Por outras palavras… era como se o meu animal tivesse fumado um charro… estava a alucinar. Não havia nada a fazer, exceto esperar que a droga saísse do organismo.

Estive até às quatro e meia da manhã (foi a hora a que sucumbi ao sono), sentada no sofá, de vigília… e o meu gato sentado no corredor… muito direito… a olhar... ora para a parede branca… ora para a luz…

Ao todo esteve mais de 24 horas sem dormir… só ontem, pelas dez da noite, saltou para o meu colo e adormeceu.

Se há 12 anos me dissessem que ia chegar um dia em que o meu bem-estar ia depender do facto de um gato comer e fazer cocó… tinha-me desmanchado em gargalhadas, mas é um facto pessoas, por estes dias ando assim:

O gato dorme, come (ainda que pouco) e faz cocó

O gato dorme, come (ainda que pouco), mas não faz cocó

O gato dome mal, não come (ou petisca) e não faz cocó

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D