Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Esperança!

Desde que esta história do COVID começou tenho tentado manter a calma. Não entrar em medos e pânicos desnecessários. Lavo as mãos umas 50 vezes ao dia, mas recuso-me a besuntar as mãos naquele gel mal cheiroso, nunca deixei de me segurar nos varões dos autocarros (que remédio!) e sempre carreguei nos botões dos elevadores… e vou lavar as mãos!

Tenho assistido a cenas caricatas, como aquela senhora que tirou um pedacinho de lenço de papel da mala e com ele carregou no botão do STOP do autocarro e depois saiu a segurar o pedacinho de papel na pontinha dos dedos, como se fosse a coisa mais nojenta à face da terra… o problema é que a paragem onde saiu não estava equipada com uma papeleira e lá ficou a senhora muito aflita sem saber o que fazer ao papelinho…

Ao contrário de muitas colegas que estão a panicar desde o primeiro dia… tento ver as coisas pelo lado positivo… sempre!

Ainda não morreu ninguém... ou morreu uma pessoa, mas com tantos problemas de saúde pré-existentes... já temos pessoas recuperadas...

Hoje percebi que não sou a única a pensar assim. Estou em casa, em teletrabalho (já quase louca, depois conto...). Tenho a televisão ligada na música, mas no almoço vi as notícias da SIC.

Se ontem o primeiro-ministro deu os parabéns ao Rodrigo Guedes de Carvalho pelas mensagens de civismo que tem transmitido em todos os Jornais da Noite, hoje acho que deviamos dar os parabéns ao Bento Rodrigues pela maneira como apresentou os últimos números da epidemia em Portugal, no Primeiro Jornal.

Sim, aumentou o número de casos, mas em percentagem é um aumento menor em relação aos dias anteriores… por cada número que parecia negativo, contrapunha uma outra forma de ver o mesmo número de forma mais positiva.

A isto chama-se ‘dar esperança’ às pessoas.

Não nos podemos iludir… ainda estamos longe, muito longe, de dar VIVAS… mas é nestas alturas, nestes dias em que vemos filas de carros funerários às portas dos cemitérios italianos, nestes dias em que a luz não se vê ao fundo do túnel, que é preciso dizer às pessoas que estamos no caminho certo e dar ânimo para continuar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D