Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Eramos 12...

Lembram-se deste post? De vos ter contado que este ano de 2019 foi um bocadinho bosta?

Pois, não podia terminar muito pior. No dia 26 de dezembro, morreu o meu primo Zé.

57 anos. O cabrão do cancro a ceifar mais uma vida que ainda tinha muito para dar.

Foi o primeiro. O neto que deve ter insuflado o peito do meu avô Emílio. Depois de 5 filhas, finalmente o seu primeiro descendente homem. Depois dele nasceram mais 11 netos (maioritariamente netas... 9 meninas e 3 meninos).

No dia 27 juntaram-se os primos todos. Há muito tempo que não estávamos TODOS debaixo do mesmo teto. A mesma ideia cruzou nosso pensamento…

Eramos 12…

No dia 24 de agosto deste ano morreu a minha sogra. Pediu-me a minha cunhada que lhe levasse umas fotos tiradas no dia do meu casamento, onde a minha sogra estava muito bonita, para entregar na funerária. Dei comigo a rever as fotografias do meu casamento na véspera do dia em que teria feito 18 anos de casada. Fiquei algum tempo a olhar para a foto de grupo... comecei a contar as pessoas que já não estavam entre nós: o meu Paulo, a minha sogra, o meu tio António, a minha avó Deolinda, o meu avô Américo e, naquela altura, já sabíamos que o meu primo Zé estaria para breve.

Depois olhei para uma das fotos da praxe. Todos nós temos uma foto de casamento com os primos e primas… e não pude deixar de sorrir, não só porque estávamos todas e todos com um ar tão mais leve, jovem, fresco e inocente, mas sobretudo porque conclui que o saldo da família é claramente positivo.

Em 18 anos morreram-nos 6 pessoas, mas... nasceram muitas mais: a Carolina, o Dinis, a Madalena, a Leonor, o Vicente, a Maria, o João, a Luísa, a Inês, o Francisco, o Afonso, o Tomás, a Ema, a Íris e sei que nasceram pelo menos mais 3 ou 4, netos de primos que já não consigo fixar o nome.

Eramos 12... mas hoje somos muitos mais.

Agora que venha 2020, com tudo o que tiver de bom e de menos bom (é sempre assim). Pelo menos uma coisa boa já sabemos que vai acontecer… lá para o fim de abril nasce mais um rapaz…

(ainda não tem nome definido, as apostas pendem para António, mas por enquanto ainda é só o ‘Lázaro’, o que põe a avó e as 4 tias avós de cabelos em pé …’não chamem isso ó menino!’)

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D