Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Donos de gatos... revoltem-se!

d5ef08cb3e2d1e1688b64ae91a90e0d5.jpg

Ontem, enquanto esperava pelo barco para regressar ao Barreiro, ouvi uma conversa de duas pessoas que estavam ao meu lado:

“ai não… não gosto de gatos… os cães são muito mais fiéis, sabem que é o seu dono… o gato só quer que limpes a merda que faz e lhe enchas o pote de ração… não te conhece de lado nenhum!”

Como é que ainda há pessoas que pensam assim? Como é que há pessoas que ainda acreditam nestes estereótipos? Como é que ainda há pessoas que dizem que não gostam deste ou daquele animal?

 

Para mim uma pessoa ou GOSTA DE ANIMAIS, ou NÃO GOSTA DE ANIMAIS. Isso de gostar de cães, mas não gostar de gatos NÃO EXISTE (pronto... até posso admitir que existe um bocadinho no caso das cobras e lagartos assim no geral).

 

A ver se nos entendemos, pessoas ignorantes:

O GATO SABE MUITO BEM QUEM É O SEU DONO. Conhece muito bem quem lhe dá carinho, atenção, mimo, brincadeira. E sabe muito bem recompensar o seu dono.

Quando tem dois donos dentro de casa, o gato sabe muito bem quem dá o quê… e a que horas. Para o meu gato, o Paulo era o dono que dava a brincadeira. Eu fui sempre a dona que dava o mimo, o colo, a comida.

A última vez que o meu gato foi ao veterinário (para ter alta da pancreatite) foi uma luta para a vet lhe tirar sangue. Quando entrei no consultório o bicho estava desvairado, ninguém se conseguia aproximar dele. Esperei um minuto ou dois, cheguei a minha mão ao seu nariz, devagarinho, e, imediatamente, o bicho começou a ronronar, aceitou os meus mimos, beijinhos na cabeça, ele sabe que eu sou a dona… foi só a vet mexer-se… olhou para ela e bufou que parecia um leão.

Em casa, tenho que estar sempre no campo de visão dele. É a minha sombra. Quantas vezes estou a lavar a loiça, sabendo que o bicho está deitado no tapete mesmo atrás de mim. Quantas vezes estou a passar roupa a ferro e vejo uma orelha a surgir na ombreira da porta… só um olho, tipo “tou aqui e tou ta’ver”…

Não sei se é assim com os cães, mas o meu gato escolheu-me para sua dona, muito antes de eu me afeiçoar a ele. O Paulo e o Melga eram dois humanos que andavam lá por casa… eu sempre fui a humana que ele escolheu para ser a sua dona. Coisas como cortar as unhas, escovar o pelo ou cortar pelo sujo de cocó, na zona genital… só a dona é que faz, mais ninguém tem permissão para ter esse tipo de intimidades.

Sim, é verdade… o gato é uma criatura mais independente do que um cão. Gosta do seu espaço e das suas rotinas, mas desenganem-se pessoas parvas… o gato conhece muito bem o seu dono… aquela pessoa que ele recompensa com turrinhas, massagens e miados baixinhos ao ouvido, logo pela manhã.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D