Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Dia de finados

Os meus pais têm por hábito ir à terra por altura do dia de finados.

Vão sempre os dois e mais uma ou duas irmãs da minha mãe. É uma espécie de mini-férias dos crescidos, sem filhos, sem netos. Diz Sr. Meu Pai que são os seus dias de motorista do galinheiro. Vão às castanhas e às abóboras e aos dióspiros, mas vão também prestar homenagem a todos os nossos familiares que já não estão entre nós.

Confesso que gosto de ir ao cemitério lá da aldeia. Gosto de passar na campa dos meus avós. Gosto que esteja limpa e cuidada.

...

O meu Paulo não está num cemitério.

Alguns anos antes de morrer, a propósito da morte de outro familiar, combinámos os dois que trataríamos de mandar cremar os nossos corpos. O meu Paulo costumava dizer:

- Quero ser cremado e depois espalhas as minhas cinzas no relvado do Estádio da Luz.

Claro que estávamos convencidos que só íamos tratar destas coisas dali a muuuiitttooss anos.

Respeitando a sua vontade, o corpo do meu Paulo foi cremado, mas não espalhei as cinzas onde me pediu, acho que dificilmente o conseguiria fazer, por ser um local muito pouco acessível. Como é que eu ía conseguir chegar ao relvado do Estádio da Luz com uma urna de cinzas debaixo do braço? Ainda estive uns dias a pensar se conseguia, ainda tracei possíveis planos, mas teria que envolver muita gente e desisti.

Havia a hipótese de deixar as cinzas no cemitério, mas aquele cemitério não nos dizia nada e quis, de alguma maneira, respeitar o seu pedido. Se fossem as minhas cinzas e se eu lhe tivesse pedido algo mais fora do comum, tenho a certeza que o meu Paulo teria movido céus e terra para cumprir a minha vontade, por isso, decidi correr alguns riscos (o que para mim já é muito e ele sabe disso) e depositei as suas cinzas num local que também lhe dizia muito. Tive sorte… correu tudo bem e acabou por ser um momento muito bonito, acompanhado do pôr-do-sol mais fantástico que alguma vez vi.

...

No dia de finados, quando vejo na televisão imagens dos cemitérios, com as floristas à porta e muita gente a limpar campas e deixar tudo mais bonito em homenagem aos seus entes queridos, penso sempre no meu Paulo. Por momentos penso que também gostava de ir a um cemitério prestar-lhe homenagem… ter um sítio onde pudesse ir falar com ele… mas é um pensamento fugaz… passa depressa.

Apesar de os cemitérios serem locais que não me incomodam, fico mais calma quando penso que o corpo do meu Paulo não está preso numa caixa debaixo da terra…a apodrecer lentamente. O que mais me custa num funeral, seja de quem for, é ver o caixão descer à terra e ouvir aquele som oco das primeiras pazadas de terra a bater no caixão. 

Hoje sei que a opção pela cremação foi o primeiro passo que me ajudou a levar o meu luto a bom porto.

Quanto a não ter um sítio para falar com ele… eu falo com o meu Paulo, sempre que me apetece, no sítio onde nós mais gostávamos de conversar… na varanda da nossa sala, quase sempre acompanhada do pôr-do-sol. Era onde sempre tinhamos aquelas grandes conversas que pediam grandes decisões.

- Morzinho, anda aqui prá varanda, precisamos conversar...

- Ui, já estou a tremer!

- Não sejas engraçadinha, vá anda lá!

 

PS1: Sim, eu sei que isto não se deve fazer. Eu sei que a RAZÃO devia imperar e eu devia ter deixado as cinzas no cemitério. Eu sei que não devemos andar por aí a espalhar as cinzas dos nossos mortos por onde nos apetece, mas... o meu Paulo teve morte súbita e naqueles dias a minha RAZÃO esteve sempre subjugada pela minha EMOÇÃO... o meu único pensamento, quase obsessão, naqueles dias foi, de alguma forma, fazer-lhe a vontade...peço desculpa se o meu comportamento está a ofender alguém.

PS2: Aproveito para deixar aqui escrito, a quem possa interessar... as minhas cinzas podem ficar num qualquer canteiro florido de um qualquer cemitério!

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D