Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Contra o plástico, marchar, marchar!

Quem me segue no Instagram talvez tenha visto uma foto que publiquei este fim de semana com esta legenda.

Pois é, pessoas! Já escrevi aqui em tempos que esta coisa do plástico anda a encanitar-me os neurónios, principalmente nas idas ao supermercado. É assustadora a quantidade de plástico que trazemos para casa todas as semanas. Plástico que tem como ÚNICA utilidade embalar produtos. Uma vez chegados a casa, retiramos os produtos da embalagem e o dito plástico, sob as mais variadas formas, acaba no caixote do lixo.

Tomei mais consciência disso desde que estou a viver sozinha. Não faço muito lixo orgânico, até porque só cozinho ao domingo, é muito raro ter uma garrafa de vidro para o vidrão e o papel reduz-se à quantidade insana de publicidade não endereçada que vem parar à caixa do correio, mas o caixote do plástico enche à velocidade da luz. É uma loucura!

Já há algum tempo que presto atenção e guardo os sacos de plástico das frutas e legumes para reutilizar numa nova viagem ao supermercado. Também já reparei em alguns olhares espantados quando retiro um saco de plástico usado para comprar laranjas ou bananas.

Achei que devia ir um pouco mais longe e fazer mais alguma coisa. Já ouvi falar no flagelo das palhinhas de plástico e dos cotonetes. Pus-me a pesquisar e vi alguns vídeos sobre pequenos comportamentos que podemos adotar para deixar de lado o ‘usa e deita fora’, em alguns desses vídeos vi as imagens daquela tartaruga marinha que foi encontrada com uma palhinha de plástico enfiada numa narina, e fez-se o tilt…

Encontrei este site português, o Pegada Verde, e fiz uma encomenda de sacos para ir às compras e aproveitei e comprei também uma escova de dentes e cotonetes de bambu (uso sempre cotonetes, um dos hábitos que o Paulo me deixou, mas nunca os deitei na sanita, não consigo entender como é que se deita um cotonete na sanita!!!!)

Este fim de semana, eu e Mana Querida já fomos ao supermercado com os nossos sacos novos. Quando cheguei à caixa para pagar, a menina que nos atendeu olhou para os sacos ‘…ah, diga-me onde comprou… ando à procura disso e não encontro em lado nenhum…’.

O site trabalha muito bem. Fiz a encomenda na 3ª ou 4ª feira, paguei no multibanco e na 6ª feira já tinha a encomenda na minha mão. No próximo mês estou a pensar encomendar uma marmita e, eventualmente, uma(s) bolsinha(s) para guardar o lanche (para reduzir gasto insano de guardanapos de papel…).

São coisas pequeninas, eu sei, mas é preciso começar por algum lado.

Já selecionei mais alguns comportamentos que quero pôr em prática:

- Voltar a usar cestas de vime em vez dos sacos grandes do supermercado (são de plástico);

- Voltar a usar detergente da roupa liquido e não em pastilhas (porque raio é que até a dose de detergente tem que vir embrulhada em plástico? Ao ponto a que chegou a nossa preguiça!);

- Não aceitar mexer o café com aquelas palhetas, pedir sempre uma colher;

- Não voltar a comprar caixas de plástico (em casa já só uso de vidro, mas para as marmitas é mais difícil de concretizar. Estou a pensar comprar uma marmita em aço inoxidável, mas isso implica ter um prato no trabalho, porque a marmita não pode ir ao micro-ondas… tenho que pensar e pesquisar soluções);

- Fazer os possíveis por comprar SEMPRE a granel, ou então em embalagens gandes (por exemplo: em vez de comprar 4 iogurtes individuais, comprar uma embalagem grande de iogurte e preparar em casa com fruta ou cereais para o lanche). O que eu gostava mesmo era que houvesse no Barreiro uma loja de venda de produtos alimentares a granel. Será que já existe e eu não conheço?

- Sempre que possível, se o mesmo produto existir à venda em embalagens de plástico e em embalagens de vidro, escolher o vidro;

 

A questão que me encanita os neurónios agora é: como congelar alimentos sem recorrer a sacos de plástico?

Aceito sugestões…

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D