Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Carta às jovenzinhas com arzinho 'superior-ó-coiso'

Estava na Zara a ver as novidades e oiço uma voz jovem dizer:

‘Oh mãe, por favor! Achas o quê, que tenho 40 anos para vestir isso?!’

Só tive tempo de virar a cara e ver uma jovenzinha (com aquele arzinho imberbe típico de todas as jovenzinhas) a afastar-se de uma senhora, com aquele ar ‘superior-ó-coiso’, de narizinho empinado, aquele ar de quem tem todas as certezas do mundo, que a vida já não tem segredos (esquecendo-se que, se calhar, quem ia pagar o trapinho novo era a mãe).

Do alto da sua sabedoria e importância, esqueceu-se que a mãe devia estar nos 40. Disse aquela frase com desprezo na voz, como se aos 40 anos uma mulher fosse velha.

A minha primeira reação foi querer soltar a Cruela Deville que há em mim, chamar-lhe nomes feios e atirar-lhe um pano encharcado à tromba cara, mas respirei fundo e pensei:

‘Querida, querias tu ter 40 anos, mas ainda não tens essa sorte, ainda vais ter muito que penar para chegar a este estado de perfeição.’

 

Queridas jovenzinhas,

já disse a várias colegas e amigas: ter 40 anos é mesmo muito bom. É melhor que ter 30 e, de longe, MUITO melhor que ter 20 (e olhem que os 40 a mim trouxeram-me o maior pontapé que a vida pode dar a uma mulher).

Em poucas palavras, ter 40 anos é chegar a uma fase da vida em já sabemos o que queremos, como queremos, onde queremos e com quem queremos. Temos certezas, temos uma segurança que, até aqui, não sabíamos ser possível.

Ter 40 anos é, acima de tudo, saber que não devemos olhar para os nossos pais com um arzinho ‘superior-ó-coiso’, porque a vida já nos ensinou que, por norma, os nossos pais têm razão.

A vida já nos ensinou que os nossos pais são os nossos maiores e melhores amigos, são quem nunca nos larga, principalmente quando a vida nos dá pontapés e murros e nos troca as voltas (acreditem jovenzinhas, a vida tem uma capacidade imensa de nos trocar as voltas).

Aos 40 anos já temos uma história de vida, temos mazelas, recordações. Em vez de pensarmos que os amigos são o melhor e o mais importante do mundo, já aprendemos que afinal é possível conciliar coisas tão ou mais importantes: a nossa casa, a nossa família alargada, o nosso trabalho e os nossos amigos (acreditem jovenzinhas, é mesmo possível ter tempo para isto tudo).

E, por incrivel que vos possa parecer, ainda conseguimos ter tempo para cuidar de nós. Já aprendemos a olhar para o espelho e gostar do que vemos, mesmo com imperfeições, mesmo vestindo roupas para mulheres de 40 anos.

Vocês, jovenzinhas, com esse ar 'superior-ó-coiso', estão convencidas que aos 40 anos somos VELHAS.

Não jovenzinhas, aos 40 anos, pela primeira na vida temos a capacidade de nos sentimos MULHERES e, ainda por cima, somos muito GIRAS.

 

PS: e não pensem que depois dos 40 as coisas perdem a graça. Tenho para mim que aos 50 ainda temos muito para vos ensinar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D