Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

As botas da neura

botas.png

Comprei estas botas, na Zara, há uns 2 ou 3 anos.

Entrei na loja do CC Vasco da Gama e foi amor à primeira vista. Calcei-as no provador e só pensei ‘porra, são um bocadinho caras, mas são tão felizes’ (e eu, há 2 ou 3 anos, mais do que nunca, precisava muito de coisas que me fizessem sentir bem-disposta).

Não sei bem porquê, mas o ano passado ficaram um bocadinho esquecidas no fundo do roupeiro. Esqueci-me que são as minhas ‘botas da neura’… sabem aqueles dias em que acordamos com aquela nuvenzinha negra a querer instalar-se… dias em que não sabemos bem o que nos chateia… só sabemos que queremos ir de férias por 6 meses… pois, esses dias!

Hoje acordei num desses dias.

Enquanto me vestia, bati com os olhos na botas e lembrei-me…

Voltei a calça-las… olhei-me ao espelho… ficam um bocadinho acima do joelho e as franjas a dançar…. Fico com um ar, assim… de mosqueteira, tão a ver! Nada me detém… Estas franjas têm o poder de enxotar TUDO, pessoas! A mosca, o mau olhado e até as nuvenzinhas negras.

7h30 da manhã.

Cheguei à paragem do autocarro, com as minhas franjinhas a dançar… estava lá uma velhinha que me viu chegar… não disse nada, mas a expressão da sua cara fez-me ganhar o dia:

“ai coitadinha…pró que lhe havia de dar!”

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D