Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Acham que estou a ficar ‘paranoica’?

Não acho que esteja a ficar ‘paranoica’. Simplesmente, gosto de olhar as coisas dos dois lados: o racional e o emocional. O que me aconteceu, ontem à noite, terá uma explicação completamente racional, podem dar-lhe o nome que quiserem, mas eu prefiro a explicação emocional. É mais gira!

A minha sala de estar é a parte da casa onde a presença do Paulo é mais marcante. Era o seu espaço preferido. Há uns dias dei-me conta que, neste meu processo de passar da ‘nossa casa’ para a ‘minha casa’, de uma forma inconsciente optei por fechar, e manter fechada, a porta da sala.

Instalei uma poltrona e uma pequena televisão no escritório e arranjei uma série de desculpas para não ficar na sala: no verão é muito quente, no inverno é muito fria, agora tenho um sofá novo e o gato arranha o sofá…

Ontem, estava já instalada no meu sofá do escritório e o meu animal, que, por norma, vem logo aninhar-se no meu colo, simplesmente não sossegava. Andava no hall, miava desalmadamente e batia em qualquer coisa. Eu bem chamava por ele, mas o desassossego não tinha fim.

Fui dar com o bicho sentado junto à porta da sala. Batia com a pata na porta e olhava para mim e miava, zangado.

Chamem-me ‘paranoica’, mas eu preferi pensar que, lá de onde está, o meu Paulo (que sabia como ninguém chamar-me à razão) resolveu enviar-me uma mensagem e, à falta de melhor instrumento, utilizou o nosso animal como veículo transmissor:

‘Oh mulher, acaba lá com isto e vai ver televisão na sala, ok!’

E eu fiz-lhe a vontade!

E o meu animal fez uma festa no tapete novo. Rebolou-se vezes sem conta e, quando achou que já bastava, acabou aninhado a dormir, na poltrona da sala.

 

PS: vocês não sabem, mas o meu animal está convencido que comprámos aquela poltrona só para ele poder dormir as sestas mais confortável (pensamento tipico de gato convencido que é o rei do domicilio).

Vai na volta esta é a explicação racional: o gato tinha saudades da sua poltrona!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D