Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Acabadinho de ler!

crocodilos.jpg

Os Olhos Amarelos dos Crocodilos, de Katherine Pancol

Andava eu desesperada, porque não tinha nada para ler, a vasculhar tudo quanto era listas de leituras, blogs de leitura, sites de livrarias à procura de alguma coisa que me enchesse os olhos, quando encontrei este título.

Parece que foi um grande sucesso de vendas há uns anos. Li a sinopse e a história não me desagradou. Procurei no OLX e, nem de propósito, estava um à venda na zona de Lisboa. No dia seguinte já o tinha, pela módica quantia de 6 ou 8€.

Sabem o que vos digo? Ainda bem que o comprei por este preço. Acho que me sentiria muito defraudada se o tivesse comprado numa livraria, por 15 ou 20€.

Foi a capa e o título que me enganaram. Quando entro numa livraria tenho por costume fugir dos livros que têm aquelas capas muito rococó, muito cor-de-rosinhas, com aquelas letras cheias de redondinhos. Este livro devia ter uma capa dessas… mas não tem e enganou-me.

As personagens principais são as irmãs Joséphine, uma estudiosa do século XII, que se vê abandonada pelo marido, cheia de dívidas, e tem de lutar para ultrapassar as dificuldades e criar sozinha as duas filhas, coisa que ninguém na família acredita que conseguirá; e Íris uma mulher rica, demasiado bonita, que vive às custas do marido, que sente que o seu casamento pode não durar muito mais tempo. À volta delas circulam outras personagens que se cruzam nas suas vidas: a mãe e o padrasto das duas, a amante do padrasto, as filhas e a amiga inglesa da Joséphine…

Um dia Íris faz um acordo com a irmã: Joséphine escreve um romance, mas quem o assina e publicita é Íris, porque é disto que Íris gosta… gosta da fama, mas não gosta de trabalhar para a fama. É durante o processo de escrita e de publicidade do livro, que se torna um estrondoso sucesso de vendas, que assistimos ao ‘crescimento’ de Joséphine. Todo o processo de passagem do patinho feio, inseguro, para uma mulher decidida, confiante.

Este foi o único aspeto da história que me agradou… tudo o resto é muito… bhléc!

É demasiado óbvio. É demasiado ‘os bons e os maus’ e os bons ganham aos maus… e foram felizes…

O que é aquela história do ex-marido da Joséphine ir para o Quénia criar crocodilos? O que é aquela história da amiga inglesa da Joséphine?

A história tem continuação em mais dois volumes. Pode ser que ainda leia o próximo, se voltar a ficar sem nada para ler, mas só porque estou curiosa com a Joséphine (não vai acontecer tão depressa... já tenho mais dois na estante, em fila de espera!)

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D