Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Um SNS para os animais?

Tem-se falado muito sobre esta proposta do PAN. Se concordo?... Até certo ponto…

Não acho que seja aceitável, num país onde falta fazer tanta coisa, aceitar que os nossos impostos sejam direcionados para a construção de um Serviço Nacional de Saúde para os nossos animais de companhia.

A questão começa logo aqui… nos ‘animais de companhia’. Os nossos cães, gatos, coelhos, porquinhos da índia… então e os outros? Voltamos a bater na mesma tecla onde já batemos no que toca à lei da proteção dos animais contra os maus tratos, protege-se cães e gatos, mas os cavalos não estão incluídos, não faz sentido, pois não?

Este sábado voltei ao vet com o meu animal. Foi fazer revisão, seis meses após a pancreatite e reavaliar a situação do rim. Desta vez a vet conseguiu tirar sangue, à primeira e sem qualquer stress. Como nem sempre é assim e como havia sangue com fartura, aproveitou-se e combinámos fazer todas as análises e mais alguma.

Resultado… entre análises, ração seca, latinhas e medicação (a função renal está outra vez a descambar)… deixei no vet a módica quantia de 160€ (uma mala da Bimba e Lola)…

Vai fazer medicação durante mês e meio (uns 40€ a cada duas semanas) e depois reavaliamos novamente. Se ficar tudo bem, está já pensada uma intervenção com anestesia geral para limpar os dentes (a idade não perdoa, tem os dentes cheios de tártaro e já perdeu um dente), limpar uma orelha que está feiosa, e tratar uma espécie de cravo que tem numa pata que volta e meia sangra bastante (e me suja lençóis, colchas, sofás, tapetes…). Ou seja…já estou a rezar pela alma do meu subsídio de Natal…

Conheço uma pessoa que chegou a casa e viu que o seu ‘Piruças’ não estava bem… foi de urgência para o vet… passou a noite internado... vários exames… concluíram que o bicho engoliu um atacador... laxante... atacador expelido… conta final… 300€.

A minha cunhada depois de procurar dois dias, encontrou o seu ‘Elvis’ já muito mal. Urgência do vet... vários dias internado... intervenção cirúrgica... medicação… blá, blá, blá… conta final… 4 dígitos… o subsídio de férias.

Cada vez que entro na clínica onde o meu animal é seguido, dou-me por muito satisfeita se a conta for inferior a 50€. Mas há pessoas para quem até uma conta inferior a 50€ é um rombo enorme no orçamento, pode significar comprar menos no supermercado para os filhos… e se por um lado há pessoas que não têm coragem para ver os  seus bichos doentes e simplesmente deixá-los morrer e fazem das tripas coração e procuram ajuda, mesmo que isso implique assumir uma dívida, outros acabam mesmo por não os tratar, não porque não gostem dos seus animais, mas simplesmente porque não têm capacidade financeira para lhes prestar o socorro devido, porque têm vergonha de dizer ao vet que não podem pagar...

Muitas pessoas insurgiram-se contra a ideia de um SNS para os animais. Acho que o principal problema foi a forma como esta medida foi apresentada, pelo PAN e pelos média.

Se a medida fosse apresentada como 'apostar num reforço das competências e das equipas dos canis municipais' de forma a prestarem mais serviços médico-veterinários à população a custos reduzidos (para além da simples administração de vacinas…), talvez a reação das populações fosse outra...

Falta uma semana...

É isto, pessoas...é tão, tão isto...

Vi no FB e achei tudo tão bem explicadinho!

Vejam em loop, partilhem nas vossas páginas, mostrem aos amigos, vizinhos, familia!

Têm mais uma semaninha para entender a história...

 

Este é direitinho para quem manda na Câmara de Lisboa!

PARA QUANDO UMA FAIXA BUS NA ENTRADA DA PRAÇA JOSÉ QUEIRÓZ

(para quem vem da Ponte Vasco da Gama)?

Será assim uma obra tão difícil?

O espaço está lá, à direita...

Levo mais tempo a fazer os metros que separam a saída da Ponte Vasco da Gama até entrar na dita Praça,

do que levo para fazer os quilometros todos desde a porta de minha casa (no Barreiro) até à saída da Ponte...

Aquele semáforo à entrada da praça É UM ABSURDO, É UM GARROTE!

(passam 3 ou 4 carros de cada vez que abre)

Para o tuga não basta vender passes mais baratos. Nem com passes gratuitos, o tuga larga o carro em casa.

Temos um povo que encara a utilização de transportes públicos como uma despromoção social.

A quantidade de carros à volta do meu autocarro só com uma pessoa lá dentro... é inadmissível!

Para mim era muito fácil: não querem usar um passe de 40€ então pagam 80€ se querem entrar na cidade com o carro!

Ainda há dias a Cóco fez um post a dizer que vai passar a levar a filha à escola de bicicleta e foi a loucura nos comentários...

'como é que vais fazer quando chover???'

Foi de tal ordem que teve que fazer um segundo post só para explicar às pessoas que, quando chove, o que cai do céu é água... só água... não é ácido sulfúrico!

Mas lá está, tudo serve de desculpa para tirar o carro da garagem... os filhos, a chuva, o sol, o vento...

Fui ao zoo de Lisboa... e não gostei!

Há uns três ou quatro anos fui com a famelga toda ao Zoomarine. Sobrinha Mai’Linda era pequena e andou todo o dia encantada com os espetáculos dos golfinhos, das focas, dos leões marinhos, até com as piscinas (que cheiravam a lixivia que metiam dó… a água era amarela… bhlec…).

Andei todo o dia com uma sensação estranha. Em cada espetáculo que assistia… tudo aquilo era estranho… ver aqueles animais a fazer gracinhas para os humanos… estava incomodada…

Este verão fui ao Zoo de Lisboa. Outra vez a mesma sensação desagradável...

Não achei exagerado o preço da entrada… se pensarmos que é preciso pagar ao pessoal, manter o espaço limpo, alimentar e dar cuidados veterinários àqueles animais todos… então os 22€ são um preço justo, e também não foi o facto de o espaço estar em obras que me incomodou (se bem que eu fui a um dia de semana e não se via lá ninguém a trabalhar…).

O que mais me deixou aflita foi a apatia dos animais… é verdade que eu fui ao fim da manhã, estava calor e também não é suposto os bichos estarem a fazer macacadas para os visitantes, mas ainda assim… os bichos estavam ali em… exposição…

Eu acho que a apatia deles, em parte, se devia à gritante falta de espaço do Zoo e não haver uma maior distância do público.

Entra pelos olhos dentro. O Zoo de Lisboa não tem espaço para ter aquela quantidade de animais. Estão todos amontoados e nem sempre nas melhores condições (por exemplo, os pinguins são animais preparados para o frio, muito frio do Polo Sul, não seria suposto estarem num ambiente mais protegido e, sobretudo, arrefecido e não ao sol de um dia de verão em Lisboa?).

Ainda vimos o espetáculo dos golfinhos… outra vez a mesma sensação de tristeza… ver aqueles animais lindos a fazer habilidades, com hora marcada, apenas para podermos bater uma palmas (já para não falar na parte em que criancinhas vão à beira da piscina para fazer festas aos bichos...)

Falamos muito dos animais do circo… que é impensável ter leões e elefantes enjaulados para nosso entretenimento… acho que está na hora de incluirmos os animais do zoo no mesmo lote.

Eu sei que os Zoos têm cada vez mais uma vertente de preservação das espécies em vias de extinção, que deve ser mantida, mas acho que está na hora de mudar a nossa mentalidade e a forma como olhamos para os Zoos. Não podemos permitir que um Zoo continue a ser um mero espaço de exposição de animais, para nosso gozo e, principalmente para o Zoo de Lisboa, é urgente dar mais condições, sobretudo mais espaço às espécies que têm ou então ter menos espécies…

Há mais de 20 anos que não ía ao Zoo... não sei se volto...

Outra coisa que me arrepiou (lá vou eu bater na mesma tecla)… foi a falta de civismo das pessoas.

Placas por todo o lado ‘NÃO ALIMENTE OS ANIMAIS’, mas havia sempre alguma criatura a dar batatas fritas, bolachas, principalmente aos macacos que são conhecidos por serem mais afoitos. No fim do espetáculo dos golfinhos pedem para abandonar o recinto, mas sem nos aproximarmos do vidro do tanque… o que é que a malta faz… tudo para cima do tanque… mãos no vidro do tanque…

Se nem ordens simples como estas as pessoas cumprem, regras básicas que existem apenas para tentar dar algum bem-estar aos animais, estamos muito longe de conseguir mudar mentalidades quanto à função de um Zoo…

Só quem anda nos transportes públicos, me compreende! #31

Quem é que não gosta de uma boa cena de ‘chico-espertismo’, logo pela manhã?

Autocarro das 7h20 da manhã.

Entra uma criatura com uma menina pequena. Senta a menina ao seu lado.

O motorista deve ter reparado que a menina não passou passe, mas como nos últimos dias aquele autocarro não costumou encher, deixou passar. Só que hoje, na última paragem da Moita estava metade da urbanização S. Sebastião para entrar. Uma fila que não tinha fim. O motorista percorre o autocarro a contar o numero de lugares ainda disponíveis. Passa pela criatura e lembra-se que a menina não passou o passe.

- A sra. tem título de transporte válido para a criança? Se não tiver, então tem que transportar a criança ao colo…

- A menina tem passe!

- Então mostre-me o passe da menina…

- A menina tem passe… a menina tem 5 anos… vou agora com ela ao colo até Lisboa… isto é uma discriminação…

- Oiça… ou apresenta o passe da menina ou paga meio bilhete e pode levar a menina no banco, caso contrário vai ter que levar a menina ao colo… está uma paragem cheia de gente que quer ir trabalhar e pelo menos uma pessoa pode ir sentada no lugar ocupado pela sua filha…

Já tudo a assoprar porque o autocarro não andava… quando, perante mais uma insistência do motorista, a criatura, indignadíssima com a discriminação de que estava ser alvo, deixa sair um...

- O passe da menina está em casa…

...

Escusado será dizer que foi com a menina ao colo até Lisboa!

(é como sempre digo... as pessoas que andam de carro para todo o lado são uns tristes!)

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D