Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Vou de férias...

Aliás, vocês até já deviam descofiar disso... Nestes últimos dias, olharam para o tempinho de m**** que temos tido e devem ter pensado:

'Humm... com um tempo destes em agosto... a Rita deve estar para ir de férias!'

BINGO!

Estou em contagem decrescente. Só falta hoje e amanhã.

Os entregadores de gasóleo não se entenderam e, por isso, o plano do passeio no Alentejo já foi por água abaixo.

Pela primeira vez em cinco anos vou passar as férias em casa.

Não é coisa que me incomode, já tinhamos um plano de contigência...

Vamos tentar passear um bocadinho de transportes públicos (tanta coisa perto de casa que não conhecemos), vamos experimentar restaurantes que queremos ir e nunca vamos, e, se o S. Pedro permitir, vamos ver se conseguimos uns dias de praia na nossa Costa da Caparica...

O plano agora é: pelo menos na primeira semana não fazer a ponta de um chavelho em casa (quero ver se nem a cama faço...)

Eu sei que ando um pouco desaparecida, mas nas próximas duas semanas vou mesmo desaparecer.

Lá para o fim de agosto estarei de volta!

 

Não podia ir de férias sem vos contar mais uma cena linda a que assisti hoje, na estação do metro do Saldanha.

Uma pequena na plataforma do metro. A pequena estava de KISPO, daqueles que ficam abaixo do rabo, com o gorro e os punhos todos cheios de pelo farfalhudo. Daqueles que por norma vestimos em janeiro, quanto as temperaturas mal passam dos 10º...

Vamos todos pensar no que leva uma pessoa, em pleno mês de agosto, vestir-se assim, num dia com uns chuviscos e com uma máxima prevista de 29º.

Começo eu:

Assinou contrato de trabalho como ajudante de Pai Natal e ainda hoje apanha o avião para a Lapónia!

 

Pais divorciados dos filhos

Oiço tantas histórias de pais divorciados.

Sobretudo histórias de mães que lutam todos os dias para que os pais não se escapem às suas responsabilidades, mães que se vêm a braços com pais convencidos de que a pensão de alimentos (tantas vezes irrisória) encerra todos os seus deveres.

O pai que paga 6€ pelo corte de cabelo do filho e os desconta esse valor na pensão do mês seguinte; o pai que ganha três vezes o salário da mãe, mas é incapaz de comprar um par de ténis ao filho que chega para o fim de semana com ténis rotos; o pai convencido que só tem que pagar pensão até à maioridade do filho, mesmo quando o filho quer fazer um curso superior; o pai que só paga alguma despesa extra se a mãe lhe apresentar as faturas até ao dia 8 de cada mês...

Calma! Eu sei que os pais não são sempre os maus da fita.

Também sei que há o contrário (sei bem demais!).

A mãe que compra um frasco de paracetamol e cobra metade ao pai; a mãe que compra uma caixa lápis de cor para a escola do filho e cobra metade ao pai; a mãe que faz questão de mandar o filho para casa do pai sempre com a pior roupa que estiver no armário, mesmo quando o pai sabe que está lá tanta roupa nova que ele comprou e que nunca mais viu.

Pais que levam os dias a trocar mensagens do estilo ‘comprei isto, deves-me x’ , e o outro responde ‘mas eu comprei aquilo, afinal tu é que me deves y’

Como é que conseguem?

Eu sei que a vida é difícil, que em muitas casas sobra sempre mês depois do ordenado terminar, mas ainda assim…

Como é que conseguem olhar para um filho e ver simplesmente um estrato de ‘deve e haver’?

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D