Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Obrigada Sapinho!

Quem tem este Sapinho por amigo, tem tudo.

Este nosso Sapinho trata tão bem da gente, pá! Até aulas de geografia ele proporciona aos incultos que se atrevem a registar um blog na sua casa.

Graças às estatísticas que o Sapinho organiza para nós, há uns tempos fiquei a saber onde fica o Suriname e, por estes dias, fiquei a saber onde fica Guernsey… sim, leram bem, eu tive um leitor em GUERNSEY.

Para o Suriname ainda adiantei a hipótese de ficar algures no meio do continente africano, só depois fiquei a saber que fica na América do Sul, agora para esta terra não tinha qualquer ideia… tanto podia ser na Austrália, como no Polo Norte.

Obrigada Sapinho, por aguçares a minha curiosidade!

Fui procurar e descobri que Guernsey fica aqui pertinho das terras tugas, bem mais pertinho que o Suriname. Pessoas, aprendam:

Guernsey é uma ilha que fica ao largo da costa francesa da Normandia, ali perto do Canal da Mancha. Apesar de estar mais perto de terras francesas, está na dependência da Coroa Britânica, mas não pertence ao Reino Unido.

Pelos vistos há tugas em Guernsey. As coisas que uma gaja aprende!

Deixo um bocadinho do mapa do sitio:

guernsey.png 

Eu gosto do frio...

... a sério que gosto, gosto mesmo. Sou pessoa que aguenta um ano de inverno nas calmas.

Já a minha cervical não diz o mesmo, ainda não começou o inverno e a desgraçadinha já está nas últimas.

 

Não estão a perceber? Então imaginem o cenário:

Pessoa está deitada na cama, com edredon e cobertor até às orelhas, quase a adormecer.

Pessoa sente criatura de quatro patas, peluda e fofinha (friorenta... muito friorenta), a trepar para cima da cama.

Pessoa sente criatura de quatro patas, peluda e fofinha, nas suas costas, a esgeirar-se para dentro dos lençóis.

Pessoa sente criatura de quatro patas, peluda e fofinha, a aninhar-se e fazer todo o seu lombo (com mais de oito quilos) tombar praticamente em cima da sua cervical.

Pessoa sente o peso do lombo da criatura de quatro patas, peluda e fofinha.

Pessoa sente o calorzinho que a criatura de quatro patas, peluda e fofinha, emana, ao melhor estilo botijinha de água quente, mas sem a parte da humidade.

Pessoa e criatura de quatro patas, peluda e fofinha, adormecem num quentinho muito gostoso.

 

Pessoa acorda 3 ou 4 horas depois, toda torcida, com a cervical feita num oito!

Criatura de quatro patas, peluda e fofinha, não acorda... ressona!

E só vamos em dezembro!

065.jpg064.jpg

Que comece a temporada dos jantares de Natal

O primeiro é esta noite.

Vou jantar com as meninas do ginásio.

Só gajas... trinta e tal gajas...

Jantar com as meninas do ginásio implica fazer uma coisa que odeio.

Tomar banho no ginásio.

Se juntar a isso o estado como saí de casa esta manhã, carregada como uma mula:

Além do saco com o equipamento e o meu almoço, ainda tive que juntar a toalha, o champôo, mais a prenda (vai haver troca de prendas...).

Mais o casacão, mais o cachecol enorme, mais o chapéu... por causa do frio... senti-me um repolho a sair de casa!

...

Aviso já... a maior sobremesa do restaurante É MINHA!

 

Esta miúda é um espetáculo!

A tomar o pequeno almoço com Mana Querida e Sobrinha mai’linda, na pastelaria do costume.

Em dias normais a miúda já fala pelos cotovelos e não para sossegada, em vésperas de Natal e aniversário estava elétrica.

Os meus neurónios ainda estavam meio adormecidos e o frio não ajudava.

Não me peçam para reproduzir a conversa. Estava naquele estado em que vamos só dizendo que sim e abanando a cabeça.

 

Entre uma dentada no pão com manteiga e mais um gole de galão quentinho, oiço a minha sobrinha (10 anos, daqui a uns dias) a dizer:

-… não, não tia foi completamente aleatório…

Hã!

Juro que até senti um arrepio na espinha…

Minha rica filha! C'orgulho!

Só à noite é que penso

Como vos disse, no fim-de-semana de 25 de novembro fiz a minha árvore de natal.

Fiz questão de a fazer, mesmo depois de ter passado o dia todo às voltas com Mana Querida a fazer compras de Natal e ter chegado a casa de rastos. Era quase meia-noite quando a terminei.

Ainda chorei um bocado. Esta é sempre uma altura do ano difícil para mim. O Natal sem o meu Paulo ainda me parece uma coisa irreal. Não consegui deixar de ter aquela sensação que o tempo passa tão depressa… como é que já estava a fazer a árvore de natal sozinha… pela terceira vez?

Eu sei o que me deixou mais sensível.

...

Nesse fim de semana só se falava na morte daquele ator e do jornalista. O que me chamou a atenção foi o facto de ambos terem a mesma idade que o meu Paulo teria, se estivesse entre nós.

Não sei se deixaram mulheres e filhos, sinceramente não segui muito as notícias, não fui capaz, mas dei comigo a pensar nas viúvas.

Dei comigo a retroceder no tempo até àquelas primeiras semanas de viuvez.

Aquela sensação de anestesia, de dormência… o sentir que aquela pessoa já não está presente fisicamente, mas ainda a sentimos em tudo lá em casa… os medicamentos que ficaram na bancada na cozinha, os óculos e a carteira na sua mesa de cabeceira… a escova de dentes e o toalhão na casa-de-banho... e a cada coisa que tiramos do sítio sentimos que a aquela pessoa vai desaparecendo… vai-se diluindo…

Lembro-me tão bem de pensar ‘isto vai melhorar, não vai? É só uma questão de tempo… deixar o tempo passar… daqui a dois ou três anos já não vou estar assim, pois não?’

...

Todos se lembraram do ator e do jornalista… eu lembrei-me das viúvas e é para elas que quero dizer:

Vai melhorar. Não passa, mas vai melhorar.

O tempo que vai demorar a melhorar, só vocês sabem.

Agarrem-se a quem vos quer bem.

Não tenham medo de pedir ajuda.

Não tenham medo de chorar.

Não tenham medo de rir.

Pág. 3/3

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D