Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Vivemos tempos ‘muita’ estranhos

Começo por dizer que tenho muito respeito pela dor daquela irmã do fotojornalista que foi encontrado morto na mala do carro. Sei, conheço bem demais a dor que está a sentir por estes dias.

...

Ontem, dei de caras com um video da emissão do programa da manhã da SIC, onde a senhora foi entrevistada e afirmava com toda a convicção, devidamente apoiada por todos os presentes no estúdio, que o irmão ainda estava vivo quando o carro foi rebocado, tudo por causa da hora do óbito que constava no assento de óbito.

Pergunto: o que foi aquilo?

Então não é óbvio para esta gente toda, que a hora que consta no assento de óbito será a hora em que o médico legista declarou o óbito no local, ou a hora em que o corpo foi levantado.

Que não seja claro para a senhora, ainda consigo perceber, porque a dor não a deixa pensar com clareza, porque não consegue aceitar a hipotese do suicídio do seu irmão, porque precisa encontrar alguém responsável... mas para toda a equipa de produção da ‘Atualidade Criminal’, …não houve uma alminha caridosa que se sentasse com esta senhora e a aconselhasse a não fazer aquela figura?

Será que ninguém conseguiu dizer a esta senhora que o assento de óbito é uma comunicação ao Registo Civil do óbito de uma pessoa... dizer-lhe que no próprio assento deverá constar o nome da pessoa que fez a declaração do óbito ao Registo Civil, bem como do funcionário que recebeu a declaração, pelo que não deve ser dificil descobrir a razão de lá constar aquela hora e não outra!

Alguém que explicasse aquela senhora que neste caso, e por esta altura, a única certeza que se tem é que o seu irmão morreu, e que só o relatório de autópsia é que interessa, e esse só vai ficar pronto daqui a 2 ou 3 meses (ou mais). Se calhar o assento está errado até na data do óbito, basta que o relatório da autópsia diga que o senhor já estava morto à 24 ou 36 ou 48 horas...

...

E dá-se tempo de antena a isto!

Meia dúzia de abutres a banquetear-se na dor de uma pessoa que não consegue aceitar que o irmão tenha cometido suicídio.

Vivemos um tempo em que vale tudo para encher mais uns minutinhos da grelha de televisão, não é? Vale mesmo tudo!

Há muita horinha inútil nos canais de televisão (vejo a minha quota parte) mas estes minutinhos de ‘Atualidade Criminal’ (e outros semelhantes) estão no top 3 da inutilidade.

(Chegaram ao ponto de primeiro estarem indignados porque o polícia não deixou o DONO do carro abrir o carro com a sua chave... mais à frente a indignação já era porque a polícia não criou um cordão de segurança à volta do carro... EM QUE É QUE FICAMOS, PESSOAS!)

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D