Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Só quem anda nos transportes públicos, me compreende! #17

Hoje apeteceu-me fazer o trajeto, entre o Terreiro do Paço e a Expo, de autocarro.

Fiquei de pé, mas como sei que por alturas de Xabregas consigo arranjar lugar, não stressei.

O que me fez stressar MUITO foi a pequena com idade para ser minha mãe que ia sentada a jogar COM O SOM LIGADO.

Foram 35 ou 40 minutos a ouvir:

PLING

PLING

PLING PLING

PLONG

PLING PLING

PLING

Andamos nós muito preocupados porque os jovens 'não largam os telemóveis', porque 'estão sempre agarrados àquela porcaria', blá blá, blá...

Ao menos os jovens sabem jogar SEM SOM, vão lá no mundo deles e não incomodam ninguém.

Só queria que vissem a cara de alivio do resto dos passageiros quando a criatura finalmente abandonou o autocarro...infelizmente na paragem onde saem a maior parte dos passageiros, apenas duas paragens antes da minha

(Nota: a todos os que possivelmente não sabem tirar o som de um jogo de telemóvel... procurem um simbolo tipo 'roda dentada' ou a palavra 'definições' ou 'configuração' vão encontrar um simbolo que, por norma, é uma nota musical, é só carregar lá...mas se por acaso gostam mesmo de jogar com som, por favor, inibam-se de o fazer às 8 da manhã, num transporte público cheio)

Só quem anda nos transportes públicos, me compreende! #16

Barco das 7h55.

Duas das últimas pessoas a entrar vêm sentar-se ao pé de mim (uma atrás e outra ao meu lado).

Enquanto se sentam, o barco sai do cais.

Diz a piquena sentada atrás de mim, muito indignada:

- Tás a ver, afinal de contas este é o barco de que horas... que horas são?

- 7 e 58.

- Tás a ver... está a sair atrasado. Afinal este barco é das 7 e 55 ou de que horas? Esta gente não cumpre horários. Têm que se responsabilizar... se sai atrasado a companhia tem que se responsabilizar por danos aos passageiros. Se não chegar a horas ao meu destino.... blá, blá, blá

...

Vamos por partes:

Os horários são para cumprir. SIM.

Vivemos num pais em que não pode ser considerado um atraso quando um transporte público sai com 3 minutos de atraso: SIM

Porquê?

Porque vivemos num pais em que é mais fácil encontrar um unicórnio do que alguém ou alguma coisa cumprir horários: SIM

 

Portanto, resumindo, baralhando e concluindo, temos uma criatura que chega ao barco já atrasada e mesmo assim reclama porque o barco está a sair atrasado.

Então esta criatura não percebeu que se o barco tivesse saído às 7 e 55 EM PONTO, ela não tinha apanhado aquele barco... pois se quando entrou no barco já passava um ou dois minutos da hora.

A malta nem sabe do que reclama.

...

Eu devo estar a ficar muita velha e muita picuinhas (e ainda faltam 20 anos para a reforma...)

Só quem anda nos transportes públicos, me compreende! #15

Às vezes pergunto-me: estarei a ficar velha e rabugenta?

 

Já vos disse por aqui que não acho piada às pessoas que tomam o pequeno almoço nos transportes públicos… não gosto de ir sentada e sentir o cheiro do pão com chouriço ou dos iogurtes (então se for iogurte de banana ou de coco é razão mais que suficiente para mudar de lugar), não gosto de ouvir o mastigar, não gosto de ouvir o barulho do sorver pelas palhinhas (já deu para perceber que hoje estou muita bem-disposta, não já?)

Lembram-se de vos ter contado aquela vez em que uma alminha, sentada à minha frente no metro, resolveu descascar e comer uma laranja?

Compreendo que por vezes não dá tempo para comer em casa, acontece a qualquer um, mas eu vejo pessoas que comem no barco TODOS OS DIAS… porra… se têm tempo para fazer, embrulhar a sandes no guardanapo e guardar tudo na mala… não têm tempo para comer em casa? E que tal sairem da cama 10 minutos mais cedo, hã??? (uuii, tanta boa disposição...)

 

Ontem um novo patamar foi atingido… houve uma piquena que FEZ o pequeno almoço no barco.

Leram bem, pessoas, ontem tive a companhia de uma senhora que PREPAROU O PEQUENO ALMOÇO SENTADA NO BARCO: abriu a caixa de plástico (quadrada e alta) acho que continha cereais, abriu o iogurte, virou o iogurte para dentro da caixa, raspou o boião do iogurte com uma colher… bem raspadinho (screcht, screcht, screcht), bateu com a colher no bordo da caixa várias vezes (toc, toc, toc), deliciou-se a lamber a tampa do iogurte (xlec, xlec, xlec), mexeu tudo e começou a comer … (crunch, crunch, crunch).

 ...

Decididamente, eu não sou deste planeta.

Agora já só falta encontrar alguém com um fogão do campismo para aquecer o leitinho e fazer torradas…

Só quem anda nos transportes públicos, me compreende! #14

Mais uma vez o trajeto da linha vermelha do Metro de Lisboa, entre S. Sebastião e Oriente.

Quase todos os dias viajo na mesma carruagem e, de preferência, no mesmo lugar (sim, sou gaja, tenho quase 45 anos, tenho direito às minhas manias).

...

Ontem

Sentou-se à minha frente uma criatura do sexo masculino que, a meio da viagem, decidiu sacar da sua laranja que vinha no bolso do casaco, começou a descascar e a comer a dita... a malta sentadinha e começa a ver os respingos da casca da laranja a saltar para todo o lado... por sorte a dita laranja era sequinha como as palhas, por isso, não houve direito a pingos.

...

Hoje

Sento no mesmo lugar (lá está, manias), à minha frente estava sentado um rapaz, jovem adulto, na casa dos vinte.

Todo vestido de preto com apontamentos em branco. Bué estiloso!

Boné (acho que agora se chama cap, porque tem a pala direita) e sweat com gorro vestido por cima do cap, jeans rasgados nos joelhos.

O cap dizia 'SKATE AND DESTROY' em letras estilizadas. A sweat dizia qualquer coisa do mesmo estilo, já não me lembro das palavras exatas, mas tinha uma caveira de um animal, com cornos e o númeo 666.

Até aqui tudo bem, só que... depois reparei no telemóvel... um iPhone, branco e... cor-de-rosa...

Depois reparei nas mãos tatuadas... nos dedos dizia LOVE LIFE (uma letra em cada dedo) e nas costas de uma das mãos tinha um ursinho (parecia um teletubbie) e na outra... o Rato Mickey.

Quando sacou da carteira reparei que trazia um porta chaves do Rato Michey pendurado...

Algo me diz que a cabeça deste rapaz está numa grande encruzilhada!

 

Definitivamente tenho que mudar de carruagem.

 

 

Estão a ver aquelas imagens dos comboios na Índia...

... carregadinhos de pessoas por todo o lado?

Com braços e pernas e cabeças a sair pelas janelas e pessoas sentadas no tejadilho?

Estão a ver?

...

Estão a ver o Metro de Lisboa?

keep-calm-que-falta-so-um-bocadinho-assim.png

... para ser igual aos comboios de Bombaim!

Duas vezes na mesma semana, tive que esperar uns vinte minutos pelo metro da linha azul, às 8 da manhã!

Demasiado calor humano é que tenho para vos dizer. Preciso desabafar, pessoas!

...

E quando se apanha o metro pelas 6 da tarde, cheio como um ovo, e aparece o ceguinho que teima em pedir esmola de uma ponta à outra da carruagem?

E quando ceguinho ainda refila porque as pessoas não se desviam?

E quando as pessoas se desviam, por caridade, e têm que ficar naquele espaço entre os bancos, praticamente ao colo de quem está sentado, com malas e sacos e o caraças?

Alguém que explique a estas criaturas que, mesmo que um ser caridoso queira dar uma moedinha é fisicamente impossível conseguir chegar à carteira que está no bolso ou na mala! 

AI, CRISTO!

CHIIUU! Os sumiteiros não podem saber...

A semana da Web Summit vai a meio, pessoas. E quais são as minhas impressões?

Muito más, são muito más as minhas impressões.

Eu percebo que isto seja bom para a cidade, a sério que percebo. Numa altura do ano em que o turismo acaba sempre por decair um pouco, temos os restaurantes e os hotéis de Lisboa 'a bombar forte e feio’. Só para terem uma ideia, o hotel Ibis da Expo (para quem não conhece os Ibis são, por norma, hotéis mais baratos, quase low cost) costuma ter no placard eletrónico que está na rua, tarifas entre os 60€ e os 90€. Esta semana já vi 254€ (seria um engano?). Imagino os hotéis de 4 e 5 estrelas por esta cidade fora…

Parece que o ano passado, o resultado do inquérito de qualidade apontava para falhas no sistema de transportes. Parece que os sumiteiros não gostaram de ficar horas em filas para comprar bilhetes de Metro, por isso, este ano a organização está apostadíssima em garantir que essas críticas não voltam a acontecer. As luzes estão viradas para a capacidade de gestão do Metro de Lisboa que nós, tugas que vivemos e trabalhamos em Lisboa, sabemos estar nas lonas, não é?

Nós sabemos, mas os sumiteiros não podem saber!

...

Ontem saí do trabalho pelas 18h00. Entrei na estação do Oriente (linha vermelha) e estava instalada a confusão. Junto aos torniquetes estavam vários seguranças que não deixavam os passageiros chegar à plataforma. Percebi que a plataforma devia estar cheia e, por questões de segurança, só abriam os torniquetes quando o metro passasse. Ao longo da plataforma estavam vários seguranças para ‘garantir a segurança’ dos passageiros.

Hoje de manhã cheguei à estação do Terreiro do Paço (linha azul) eram 8h15. Quando estava a descer o último lanço de escadas saiu um metro. Pensei que o seguinte seria em 5 ou 6 minutos, o normal. Imaginem lá a minha cara quando vejo que o tempo de espera eram TREZE MINUTOS E QUARENTA SEGUNDOS.

Enquanto esperava, chegou outro barco e a plataforma encheu… muito. Não vi seguranças na plataforma para ‘garantir a segurança’ dos passageiros. Não somos sumiteiros.

Metro a abarrotar de gente. Chego à estação de S. Sebastião (onde a linha azul se cruza com a linha vermelha) e o cenário era outro. Ele era polícia e seguranças com fartura. O Metro saiu praticamente vazio, como acontece quase todos os dias (só encheu no Saladanha e na Alameda) o que me leva a acreditar que os tempos de espera nesta linha não sejam de quase 15 minutos, ou então tive sorte…

...

Outra coisa que me encanita o espírito, já há algum tempo, é o facto de todo o caminho da linha vermelha (a linha que serve a Expo e o Aeroporto), ter que levar com a mensagem ‘por favor, facilitem as entradas e saídas’ em português… SÓ em português.

...

Caros senhores do Metro,

fala-vos uma utente diária da linha vermelha. Caso não saibam, por norma quem atravanca as entradas e saídas das carruagens não são os tugas, são os TURISTAS, com a suas enormes malas de viagem e carrinhos de bebé (famílias inteiras), e por estes dias, são os sumiteiros, com as suas mochilas e tablets e olhar alienado.

Que tal investirem na tradução desta frase. O tradutor do Google, informa que é assim que se diz:

'Please, facilitate the inputs and outputs'

Acredito que não seja exatamente assim que se diz ..., mas não deve andar muito longe disto...

(se bem que os sumiteiros iam perceber na hora)

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D