Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Eu e os comboios

Não gosto muito de comboios.

É medo ansiedade que ganhei em pequena, um dia em que apanhei um comboio na estação do Rossio, só com a minha mãe e irmã e saímos na estação errada. Era já noite e andámos as três perdidas à procura da casa da minha avó.

Até hoje, sempre que entro numa daquelas estações com muitas plataformas e linhas fico cheia de medo ansiedade de entrar no comboio errado e ir parar a um sítio qualquer que não conheço (curioso que isso nunca me aconteceu em relação aos autocarros, manias!)

Pouco depois de começar a trabalhar aqui na chafarica, surgiu a oportunidade de começar a acompanhar um grupo de trabalho em Bruxelas. Nunca tinha andado de avião… ‘tudo bem, aprendo’, mas quando me disseram que depois do avião tinha que apanhar um comboio para chegar ao hotel… aí é que comecei a suar!

Tudo isto para vos dizer que em dias de greve de barcos, tenho que enfrentar o meu medo a minha ansiedade e conviver com os comboios.

Ora, da última vez que isso aconteceu contei às colegas que saí do comboio em Sete Rios e segui para o metro, ao que me informaram que não era preciso fazer isso:

‘Basta passar para a outra plataforma e apanha o comboio que vem de Sintra e que vai para Oriente’ diziam elas muito sabedoras e eu a sentir-me uma saloia que não sabe andar na cidade.

A minha avó Deolinda sempre me ensinou que 'uma mulher nunca se atrapalha', por isso, desta vez, decidi enfrentar as minhas ansiedades e, depois de andar na estação de Sete Rios tipo barata tonta, lá consegui entrar no comboio certo e chegar à estação de comboio do Oriente.

Cheguei ao trabalho muito orgulhosa de mim, mal podia esperar por contar este meu feito.

...

‘Então porque é que não apanhou antes o comboio que vai para a Azambuja? Para aqui mesmo em Moscavide, fica muito mais perto…’ disseram as colegas, outra vez muito sabedoras…

E pronto, pessoas!

Imaginem um pavão a fechar a cauda... assim fiquei eu.

Decididamente, não nasci para os comboios.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D