Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Confissões de uma gaja

Lembram-se de vos ter contado do dia em que comprei a minha saia de tule? Está uns posts mais abaixo, vão lá ver.

Esse dia ficará para a história, não só porque concretizei o meu sonho de menina de ter uma saia de princesa/fada/bailarina, mas, sobretudo, por ter eliminado uma dúvida existencial que me encanitava o espírito há muito tempo.

Andava eu e Mana Querida pela H&M só a ’ver as novidades’, quando chegámos ao corredor da lingerie. Não sei porquê, mas deu-me para fazer uma confissão:

Eu: Sabes uma coisa, em tantos anos a usar soutiens, nunca experimentei um soutien push-up

Mana Querida (com os olhos arregalados): Tás a brincar!

Eu: Oh pá, nunca me deu para isso. Acho sempre que são muito almofadados e devem ser desconfortáveis…

Mana Querida: Vamos já resolver essa questão… de hoje não passa, não sais daqui sem experimentar um…

Foi direta aos cabides e escolheu dois modelos (o bom de fazermos compras sempre juntas é que já sabemos as medidas uma da outra), depois foi aos cabides das t-shirts:

Eu: Onde é que vais? Isso é pra quê?

Mana Querida: Por cima do soutien tens que vestir um decote em bico… para ver o efeito…dah!!!

As manas mais novas têm sempre outro despacho, não é? Lá fomos nós para os provadores.

Mana Querida: Ora bem, tens aqui este que diz na etiqueta ‘light push-up’ e este diz ‘extreme push-up’… qual queres?

Escusado será dizer que, estando Mana Querida presente, acabei a experimentar o modelo EXTREME e vesti a tal t-shirt com decote em bico por cima…

Que dizer, pessoas? O que dizer???

Digo que por momentos EU TIVE MAMAS. Não que esteja descontente com as minhas, mas sabem aquela sensação de não conseguir parar de olhar para baixo, não conseguia falar com Mana Querida a olhar para ela... os olhos fugiam sempre para baixo, tipo... ‘OLÁ MENINAS!’

Realmente é um boost na nossa auto-estima do caraças, pá!

Mas... seria incapaz de utilizar uma coisa daquelas na rua. Primeiro porque aos 44 anos já me conheço o suficiente para saber que ia andar encolhida todo o dia, segundo, porque aos 44 anos uma gaja já sabe que um soutien push-up é como um pacote de batatas fritas… quando se abre é sempre uma desilusão, porque metade está vazio…

Adeus soutien push-up... foi bom enquanto durou!

Obrigada por esta maravilhosa experiência, Mana Querida.

aillfitting3.jpg 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D