Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

CHIIUU! Os sumiteiros não podem saber...

A semana da Web Summit vai a meio, pessoas. E quais são as minhas impressões?

Muito más, são muito más as minhas impressões.

Eu percebo que isto seja bom para a cidade, a sério que percebo. Numa altura do ano em que o turismo acaba sempre por decair um pouco, temos os restaurantes e os hotéis de Lisboa 'a bombar forte e feio’. Só para terem uma ideia, o hotel Ibis da Expo (para quem não conhece os Ibis são, por norma, hotéis mais baratos, quase low cost) costuma ter no placard eletrónico que está na rua, tarifas entre os 60€ e os 90€. Esta semana já vi 254€ (seria um engano?). Imagino os hotéis de 4 e 5 estrelas por esta cidade fora…

Parece que o ano passado, o resultado do inquérito de qualidade apontava para falhas no sistema de transportes. Parece que os sumiteiros não gostaram de ficar horas em filas para comprar bilhetes de Metro, por isso, este ano a organização está apostadíssima em garantir que essas críticas não voltam a acontecer. As luzes estão viradas para a capacidade de gestão do Metro de Lisboa que nós, tugas que vivemos e trabalhamos em Lisboa, sabemos estar nas lonas, não é?

Nós sabemos, mas os sumiteiros não podem saber!

...

Ontem saí do trabalho pelas 18h00. Entrei na estação do Oriente (linha vermelha) e estava instalada a confusão. Junto aos torniquetes estavam vários seguranças que não deixavam os passageiros chegar à plataforma. Percebi que a plataforma devia estar cheia e, por questões de segurança, só abriam os torniquetes quando o metro passasse. Ao longo da plataforma estavam vários seguranças para ‘garantir a segurança’ dos passageiros.

Hoje de manhã cheguei à estação do Terreiro do Paço (linha azul) eram 8h15. Quando estava a descer o último lanço de escadas saiu um metro. Pensei que o seguinte seria em 5 ou 6 minutos, o normal. Imaginem lá a minha cara quando vejo que o tempo de espera eram TREZE MINUTOS E QUARENTA SEGUNDOS.

Enquanto esperava, chegou outro barco e a plataforma encheu… muito. Não vi seguranças na plataforma para ‘garantir a segurança’ dos passageiros. Não somos sumiteiros.

Metro a abarrotar de gente. Chego à estação de S. Sebastião (onde a linha azul se cruza com a linha vermelha) e o cenário era outro. Ele era polícia e seguranças com fartura. O Metro saiu praticamente vazio, como acontece quase todos os dias (só encheu no Saladanha e na Alameda) o que me leva a acreditar que os tempos de espera nesta linha não sejam de quase 15 minutos, ou então tive sorte…

...

Outra coisa que me encanita o espírito, já há algum tempo, é o facto de todo o caminho da linha vermelha (a linha que serve a Expo e o Aeroporto), ter que levar com a mensagem ‘por favor, facilitem as entradas e saídas’ em português… SÓ em português.

...

Caros senhores do Metro,

fala-vos uma utente diária da linha vermelha. Caso não saibam, por norma quem atravanca as entradas e saídas das carruagens não são os tugas, são os TURISTAS, com a suas enormes malas de viagem e carrinhos de bebé (famílias inteiras), e por estes dias, são os sumiteiros, com as suas mochilas e tablets e olhar alienado.

Que tal investirem na tradução desta frase. O tradutor do Google, informa que é assim que se diz:

'Please, facilitate the inputs and outputs'

Acredito que não seja exatamente assim que se diz ..., mas não deve andar muito longe disto...

(se bem que os sumiteiros iam perceber na hora)

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D