Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Acampamento dos Figueiredo 2017

No sábado de manhã comentei com Mana Querida que o tempo estava farrusco, mas ao menos não havia vento, por isso não estava tudo perdido. À noite ouvi o vento na chaminé da cozinha e pensei ‘F*CK!’ Por isso, começo este texto com uma mensagem especial dedicada ao S. Pedro:

HÁDES FAZER MUITOS AMIGOS ASSIM!!!

Mas nós…nós somos os Figueiredo. Quando metemos uma coisa na cabeça não há nada a fazer. O S. Pedro tinha que mandar um dilúvio digno da construção de uma arca para nos fazer desistir do nosso Acampamento na PRAIA. Não só não houve dilúvio, como ficou claro que esta família tem uns parafusos a menos.

Não passou pela cabeça de nenhum de nós que, estando uma maravilhosa manhã de outono (inverno?), se calhar não ia estar muita gente na praia, não era preciso ter pressa em chegar, não ia haver filas de carros, como é hábito num normal domingo de julho nas praias da Caparica! Comportámo-nos TODOS como se estivessem 35º.

Às sete e meia da manhã estava já Sr. Meu Pai na padaria a comprar pão e bolas de Berlim, perante o olhar incrédulo das empregadas quando confirmou que ‘sim…vamos à praia!’. Mais ou menos pela mesma hora, Prima Mafalda entra na padaria do seu burgo (onde chovia!!!) já de biquíni vestido para também enfrentar os olhares de espanto das empregadas.

Quem conhece a Praia da Rainha sabe que quem vem do lado da Fonte da Telha, não pode virar à esquerda no acesso da praia, a partir das 9 da manhã, nos fins-de-semana e feriados durante a época balnear. Por isso, em nossa casa há sempre o stress de chegar à Praia antes da 9 da manhã. Mais uma vez, não nos passou pela cabeça que não haveria confusão, porque estava uma manhã de m****. NÃÃOOO. Metemo-nos à estrada como se estivessem 35º. Ninguém na estrada… estranho!!!

Chegámos à cancela do parque de estacionamento eram OITO E MEIA… acho que acordámos o menino que estava ali para receber o pagamento. Chegámos ao areal…olhámos para a esquerda e para a direita e não se via vivalma. NINGUÉM!!! Que fique registado para toda a posteridade:

9 DE JULHO DE 2017

O dia em que os Figueiredo Pacheco abriram o portão da praia

O resto do pessoal foi chegando… enrolados nas toalhas, de casacos vestidos… enfim um típico domingo de verão na praia. Olha, ao menos os miúdos tiveram espaço com fartura para brincar.

E sabem que mais? Batemos o recorde de presenças: eramos 15 adultos, 7 crianças e duas formiguinhas que ainda estão no forno. Vieram primas Figueiredo da Amadora e lá da terra, de propósito. Estiveram presente quatro gerações da nossa família.

Quando chegou a hora do almoço aquilo era caixas de comida a sair de tudo quanto era saco: rissóis, croquetes, chamuças, frango frito, quiches, saladas, copos de três... Mais uma vez, um agradecimento muito especial ao S. Pedro pelas duas rabanadas de vento que fez soprar durante a refeição. Ficou tudo salpicado de areia. Não faz mal, é da maneira que fazemos esfoliação interior.

Pela primeira vez, em tantos, tantos anos, saímos da praia já passava das seis da tarde!

E pró ano há mais…

familia.jpg

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D