Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

A minha viagem no mundo do ‘destralhanço’ #6

Atualizar a nossa casa

Ao longo do tempo vamos mudando de gostos, é normal… é natural, por isso, pessoas queridas:

  • Souvenirs de férias desatualizados, para os quais nunca olhamos;

Meus queridos e queridas, não é que eu seja rapariga muito viajada, mas não me passaria pela cabeça trazer sombreros se fosse a Cancun ou tamanquinhas de madeira se passasse por Amsterdão, ok? Além de milhares de fotografias e vídeos que vão ficar a entupir o computador, no máximo, assim mesmo, no limite, a malta trás um pin para colar no frigorífico ou uma t-shirt com um escrito engraçado que depois usamos quando se anda a limpar a casa, e pronto, chega…

  • Troféus antigos a que já não damos importância;

Já me é difícil entender por que carga de água está em exposição o troféu de campeã nacional de badmington, de 1982, ou o troféu das olimpíadas da matemática, de 1991, mas as medalhas dos saraus de ginástica lá na coletividade da vossa terra estão guardadas, porquê?

  • Peças decorativas da casa que já não se adaptam à nossa personalidade;
  • Presentes de que nunca gostámos.

Se não gostam, então não guardem o cão de loiça que a tia Etelvina vos ofereceu no casamento ou a bomboneira de cristal que a avó Miquelina achou por bem oferecer no vosso 13º aniversário e que, para mal dos vossos pecados, não apodreceu na 'arca do enxoval’. Nesta categoria entram também os paninhos de tabuleiro e os paninhos do cesto do pão. Das duas uma, ou foram bordados pelas mãos extremosas da vossa avó, por quem vocês têm muito carinho, ou então, se não usam, porque é que estão a encher as gavetas?

É a nossa casa, o nosso espaço… a vida é curta demais para estarmos rodeados de coisas de que não gostamos!

 

Já que referi essa verdadeira instituição que existia em tantas casas de vizinhas da minha idade, denominada por ‘ARCA DO ENXOVAL', quero aproveitar para deixar expresso um profundo e penhorado agradecimento à Sra. Minha Mãe e a todas as minhas tias por nunca terem sofrido desta febre e nunca terem investido um cêntimo que fosse na triste ideia de comprar COISAS, para 20 anos depois, equipar as futuras casas das suas filhas.

OBRIGADA! OBRIGADA! OBRIGADA!

Acreditem pessoas, até hoje tenho arrepios quando vejo caixas de copos Cristal D’Arques. Tanta vizinha da minha idade que, durante anos, em chegando o Natal já sabiam que iam receber mais uns quantos copos para completar o serviço (vinho branco, vinho tinto, água, champanhe, licor, whisky, tudo aos 12 de cada, claro, e respetivas garrafas para licores e bebidas espirituosas!!!) Também vi tachos e panelas de pressão, pequenos eletrodomésticos, já para não falar nos famigerados e ultra-modernos conjuntos completos de tupperwares e nas colchas e toalhas de renda e linho e nos panos de cozinha com biquinhos de crochet... Tudo do mais bonito que podia haver... quando tinhamos 15 anos...

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D