Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

Não sejas engraçadinha!

Como é costume dizer nestas lides "Este é um blog sobre tudo e sobre nada"

A minha viagem no mundo do ‘destralhanço’ #1

Ai, pessoas! Tem sido uma luta, mas eu chego lá!

Foi difícil começar, mas depois de muita luta interior, compreendi que não estava a apagar o passado, simplesmente estou a adaptar aquela casa à realidade atual: já foi uma casa de família… hoje é uma casa onde só moro eu.

São três quartos, sala, cozinha e duas casas de banho para eu, SOZINHA, manter limpos e arrumados. Por isso, a ideia geral é SIMPLIFICAR. Quanto mais prático e desobstruído estiver o espaço, mais fácil é manter tudo organizado (não sou uma maníaca das limpezas, mas gosto de ver um espaço arrumado e apresentável e, mais do que isso, gosto de ser eu a arrumar a minha casa).

Comecei pelos roupeiros e armários da casa de banho, já vendi / doei alguma mobília e, esta semana, estou a atacar, sem dó nem piedade, os armários da cozinha.

Estou a gostar tanto disto que até comecei a ler artigos sobre este tema (o decluttering). Até já encontrei sites com formação sobre isto (ainda me vou meter num curso sobre destralhanço…).

Diz Mana Querida que descobri um dom e que tenho que fazer o mesmo na casa dela. 

Às vezes tenho medo de estar a ir longe demais e mais cedo ou mais tarde arrepender-me de alguns gestos, no meio de tanta tralha encontro muitas coisas que eram do Paulo, que representam os gostos do Paulo, e essas são sempre as mais difícies de decidir o que fazer. Adotei uma regra de princípio: se só representam o Paulo (os seus gostos, interesses), então sai, se representam o Paulo enquanto pai ou nós dois, enquanto casal, então fica.

Nas minhas viagens pela net encontrei listas de tarefas para iniciados no destralhanço… e acho que estou no caminho certo!

Em resumo, destralhar é

deitar fora tudo o que nos esquecemos que já tivemos e que nunca nos fez falta.

 

Regularmente vou deixar aqui algumas regras básicas (se assim lhe posso chamar) deste mundo maravilhoso do 'não deixar acumular tralha' nas nossas casas.

Hoje começo com estas muito simples:

Coisas que estão na nossa gaveta de lixo para sempre

Todos nós temos uma gaveta destas, normalmente na cozinha! 

No meu caso são armários estreitos que ficam no canto da cozinha. Cristo do céu o que eu lá encontrei! Garrafas de vinho que já não me lembrava que existiam (corri o risco de provar... e afinal já era vinagre!), declarações de IRS do tempo da Maria Cachucha, brochuras de apresentação da urbanização onde comprámos casa, decorações de Natal antigas misturadas com ferramentas (que nunca soubemos utilizar!) e um número exorbitante de sacos das compras, de plástico e de papel!

A confusão que normalmente vive no fundo das nossas malas

Das nossas várias malas. Normalmente trocamos de mala, mas há sempre pequenas coisinhas vão ficando no fundo (a caneta, a chapinha do carrinho de compras do supermercado, o lenço de papel, o brinquedo do miúdo...).

 

Me aguardem, pessoas! Isto é só o começo!

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D